A Santa Casa de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, reconheceu que o couro cabeludo de uma recém-nascida foi arrancado e que a bexiga da mãe foi perfurada durante o parto, que aconteceu na segunda-feira (10).

O caso foi denunciado nessa quinta-feira (13) pelo pai da criança, Adalberto de Souza Moreira. Segundo ele, a mulher Maria Lima de Jesus, de 38 anos, foi internada no dia 29 de julho, logo após entrar em trabalho de parto.

Ele contou que os médicos disseram para ele que a criança era prematura, com 32 semanas, e que eles estavam esperando completar 34 semanas de gestação para realizar o parto.

Conforme informações repassadas pela Santa Casa nesta sexta-feira (14), tanto a mãe quanto a criança seguem internadas em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Na noite dessa quinta-feira, a mãe despertou.

A justificativa da Santa Casa é que na hora da retirada da criança, havia pouco espaço entre a bacia óssea da mãe e a cabeça da criança e, por conta disso, na hora do parto, o bebê teve parte do couro cabeludo arrancado.

A Santa Casa de Rondonópolis abriu um procedimento administrativo pra apurar o trabalho dos profissionais nesse parto feito na última segunda-feira.

O hospital informou ainda que o diretor clínico está verificando a conduta de todos os profissionais envolvidos e que deve comunicar o Conselho Regional de Medicina (CRM) em breve. A família já contratou um advogado, que deve acionar o Ministério Público Estadual (MPE).