Primeiras roupinhas

 

Que alegria senti quando ultrapassamos as 12 semanas de gestação. As tão temidas 12 semanas!
Ali, naquele momento, depois de exames clínicos e laboratoriais, pudemos enfim respirar com mais tranquilidade, porque tudo estava bem. Nossa Isabelle era perfeita e saudável, os riscos haviam ficado para trás e finalmente criei coragem pra começar a comprar roupinhas, pintar o quarto, sonhar com a chegada da nossa menina.
Essa roupa, marcou o dia em que fiz compras pela primeira vez, pra minha filha, sonhando com o dia em que veria ela usando tudo o que eu havia escolhido com tanto amor. Mal sabia eu, que três meses depois, ela usaria essa roupa pela primeira e última vez.
Nenhuma mãe imagina comprar roupas pra sua filha recém nascida ser sepultada.
Somente hoje, mexi nas coisinhas da Isabelle e percebi que essa é roupinha que está faltando e eu nem pude ver minha filha vestida com ela.
Daqui há 3 dias completa um mês, que minha filha se foi e dói como se ainda fosse o primeiro dia.
Minha filha, meu amor eterno, minha anjinha no céu!


Imprimir   Email

Mais páginas do diário