Hoje na estrada pegamos uma tempestade, depois de dirigirmos alguns quilômetros, nos deparamos com este céu lindo.
Além da tempestade temos um céu nos aguardando, talvez com um arco-íris, talvez sem, mas ainda assim um lindo céu.
Desde que minha pequenina se foi, nos momentos em que a dor se torna mais intensa (quase todos os dias), imploro a Deus que não permita que a necessidade de fazer essa dor passar seja maior do que a minha razão, que Ele não permita que eu vá contra tudo o que acredito. Me apego nas promessas que Deus fez a nós e uma dessas promessas é que Jesus irá voltar pra nos buscar e em meio às nuvens, veremos Ele rodeado de anjos.
É neste céu que miro meu futuro!
Depois de todas as tempestades, é com este dia que sonho, o dia em eu irei pra canaã celestial, o dia em que reencontrarei queridos que já não estão nesta terra e principalmente o dia em que finalmente terei meus bebês nos braços, àqueles que eu se quer cheguei a ouvir as batidas do coração e a minha guerreira Isabelle, que me ensinou em poucos meses a ser forte, mais forte do que fui minha vida toda.
Aguardo ansiosa, por este dia, por este céu, pelo fim de todas as tempestades, de toda a dor e maldade desse mundo. “O Senhor logo vem” e meu coração clama que Ele venha sem demora.