Eu gostaria de dizer à vocês hoje, que eu não perdi meus filhos...

Não vou mais trazer pra mim uma culpa que não é minha.

Não fui eu que os perdi. Eles foram tirados de mim!

Foram tirados de mim, lá atrás quando houve falta de investigação, antes e durante a gestação.

Eu não perdi meus filhos...

Foram tirados de mim, durante atendimentos por pessoas que não tinham o conhecimento necessário para cuidar da vida deles, enquanto estavam em meu ventre.

Eu não perdi meus filhos...

Meus filhos foram tirados de mim quando meus pressentimentos de mãe foram entendidos como frescura, ou exagero.

Eu não perdi meus filhos...

Meus filhos foram arrancados de mim quando não ouviram as minhas queixas.

Eu não perdi meus filhos...

Infelizmente, eles foram tirados de mim quando eu procurei por ajuda profissional, de quem não era tão profissional assim.

Eu não perdi meus filhos...

Foram tirados de mim, por pessoas que juraram cuidar e proteger vidas.

Eu não perdi meus filhos...

Eles foram tirados de mim a cada ligação não atendida, a cada mensagem não respondida.

Eu não perdi meus filhos...

Eu confiei meus filhos a pessoas que julguei estarem capacitas e então eles perderam os meus filhos.

Mas eu... eu não perdi... nenhum dos meus filhos.